topocolunavip

Publicidade

Doze de maio é comemorado o Dia do Enfermeiro e, especialmente, este ano esses profissionais têm muitos motivos para se orgulhar do ofício que escolheram. Eles enfrentam o que talvez seja o maior desafio de suas vidas pessoais e profissionais, afinal, trata-se de uma crise de saúde pública sem precedentes. Enfermeiros e enfermeiras estão na linha de frente ao combate do coronavírus (Covid-19) , colocando as suas vidas e de seus familiares em risco para salvar as vidas de tantas outras pessoas.LEIA MAIS:

Publicado em Destaques
Para contribuir no combate ao novo coronavírus, com o objetivo de auxiliar na proteção dos profissionais que realizam serviços essenciais durante a pandemia da Covid-19, a loja Damaso Boutique realiza a doação de máscaras de tecido. Os acessórios, que têm a intenção de ajudar essas pessoas, foram confeccionados especialmente para esta época tão difícil que o País atravessa. No início deste mês, a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) emitiu nota afirmando que o uso de máscaras de pano pode diminuir a disseminação da COVID-19 por pessoas assintomáticas ou pré-sintomáticas.   Conforme a entidade, o acessório atua como barreira mecânica evitando que as gotículas da fala, tosse ou espirro atinjam outras pessoas ou superfícies. LEIA MAIS:
Publicado em Destaques

Durante a pandemia da Covid -19, a recomendação do Ministério da Saúde (MS) é para o uso de máscaras de proteção facial, mas a orientação não inclui crianças menores de dois anos. O item, apesar de ser obrigatório no Município de Palmas, conforme prevê o Decreto nº 1.884/2020, não deve ser utilizado por pessoas que não consigam removê-lo sem assistência.

A médica pediatra que atua no Ambulatório de Atenção à Saúde (AMAS), Fernanda Felipe Camelo, explica os riscos ao utilizar máscaras de proteção em menores de dois anos. “As máscaras protetoras podem causar sufocamento e mesmo no tamanho adequado podem deixar a criança irritada o que provavelmente aumenta a chance da mesma levar a mão ao olho e boca. Além de que, as crianças nessa faixa etária tendem a babar, fazendo com que a máscara fique úmida e não cumpra a função desejada e ainda aumentando o risco de contágio se essa saliva estiver contaminada com o vírus”, ressaltou ela.

Publicado em Ivonete Eich
Publicidade

Colunistas

Acesso Restrito

Contato

© Todos os direitos reservados. Ivonete Eich / Coluna VIP Tocantins | 2013-2017.

Desenvolvido por OceanoAzul 100x27